Razões para optar por uma boa gestão de redes sociais contratando uma boa agênci

A gestão de redes socias facilita o seu negócio

Todas as empresas têm necessidades, hoje em dia é necessário ter uma boa gestão de redes sociais em constante actualização. Todas as empresas que acreditam e apostam nas redes sociais têm gradualmente um crescimento de 24%.

O foco é o cliente, tendo isso em mente é bom ter-se em conta que 70% dos portugueses gostam de páginas de marcas e empresas no Facebook, e que 41% revelou que ao verem as páginas de Facebook a sua opinião sobre a marca mudou, para melhor, consequentemente começaram a seguir a marca.

Saiba as 5 Razões para contratar uma agência de redes sociais e fazer uma boa gestão de redes sociais:

– Custos e benefício: Retenção de custos sem comprometer a qualidade do serviço por parte da agência de redes sociais. Menos recurso financeiro retirado do seu negócio.

– Aumento de especialidades: Quando contrata uma agência de redes sociais, está a contratar uma rede de especialistas, em que cada elemento da agência tem a sua função, no qual é especializado.

– Ferramentas Profissionais: Ao contratar uma agência de redes sociais está implícito todas as despesas de ferramentas que façam com que o trabalho seja feito de uma maneira rápida e eficiente.

– Estratégia e resultados: Na fase inicial da contratação da agência de redes sociais, pode construir com a mesma o modelo de estratégia que mais se aplica ao seu negócio, dando assim a entender à agência o que tem como prioridades e o que deseja conquistar.

– Profissionalização e resultados: Todas as agências de redes sociais, fazem relatórios completos onde dão lhe o comprovativo do seu investimento.

Os Millennials não são chatos. Você que não fala a língua deles.

Talvez a geração mais estudada de todos os tempos. E a ampla pesquisa faz todo sentido, porque se há algo que os Millennials não são é previsíveis.

Eles não querem apenas comprar, eles querem experimentar, ou melhor, vivenciar. Essa geração, quer sentir-se inserida num contexto em que lhe são contadas histórias. E não basta apenas contá-las. Eles querem se envolver e interagir.

Sim, eles são exigentes. E é essa exigência que você precisa ter quando elaborar uma campanha para falar com eles. A mensagem tem que ser direta, mas isso não significa que ela deva ser simplista. Aposte em uma história que passe alguma emoção/sensação. Eles gostam de sentir, de serem tocados e não mais apenas informados.

Pensando no âmbito do social, como desenvolver campanhas criativas, bem elaboradas, que transmitam sensações e que sejam vendáveis?

Atualmente, dispomos de vários recursos digitais para montá-las. Temos gifs animados, vídeos, stories (instagram), canvas, cinemagraphic, snapchat, foursquare etc. Mas isso são apenas formatos e meios. Aqui o que importa é o teor.

 

E esse cuidado não é só para campanhas. O Always on também. Deve-se apostar e muito para uma boa manutenção das redes de uma marca, pois é lá que vai cativar os consumidores existentes, angariar outros, e depois outros, e assim sucessivamente.
Podemos ter muito engagement. Lá as pessoas conversam, trocam informações, ideias, e é a grande chance de promover a sua marca de forma relevante e que faça sentido.

Os millennials não são egoístas, eles compartilham. E o próximo assunto pode ser a sua marca.

Ludmila M.

Marketing nas Redes Sociais – 5 dicas para o seu Festival de Música

Marketing nas Redes Sociais

O marketing nas redes sociais é, hoje em dia, um meio muito forte no que diz respeito à promoção de eventos musicais, pois o público-alvo de grande parte dos festivais é aquele que mais marca presença na social media.

Faz, então, todo o sentido utilizar estas estratégias de marketing nas redes sociais como forma de promover um festival de música e existem várias formas de o fazer, seja através de promoção paga ou passando pela gestão de comunidade e criação de buzz de forma orgânica.

Apresentamos aqui 5 estratégias de marketing nas Redes Sociais para o seu Festival de Música através das redes sociais!

  1. Vídeos de edições passadas
    O seu festival tem mais do que uma edição? Porque não criar um vídeo ou uma montagem de fotografias que faça um “throwback” das edições passadas e da experiência única que é a participação nesse festival?Não esquecer as pessoas que participaram em anos passados e que têm uma grande experiência para partilhar. Vídeos com testemunhos ou partilha de testemunhos escritos são uma excelente forma de promover e convencer aqueles que ainda não decidiram se o festival valerá a pena. Com estas hipóteses, é possível mostrar que esta é uma experiência única e imperdível!
  2. Concursos e ofertas de bilhetes
    Realização de concursos nas redes sociais nos quais se oferecem bilhetes para o festival.Desta forma, fomenta-se o engagement com a página, utilização de hashtags oficiais e a partilha em massa das publicações, pois os fãs da página quererão convidar os seus amigos.
  3. Remarketing
    Impactar com anúncios as pessoas que visitam o website oficial do evento e que saem sem adquirir bilhete. Manter o festival como algo presente na mente dos potenciais interessados, promovendo assim o awarenessem relação ao mesmo.
  4. Experiência mobile
    Tornar o acontecimento partilhável via mobile, seja antes do festival, como durante e até depois, para gerar e tornar duradouro o buzz que envolve o evento. As pessoas devem ter a oportunidade de partilhar a sua experiência in locode uma forma intuitiva e espontânea, com a criação de hashtags oficiais associadas ao evento.
  5. Imediatismo de informação
    Criação de perfil no Twitter e evento no Facebook para partilhar informação relevante do festival, nomeadamente horários, logística, transportes e tudo mais. Poderá ser também uma plataforma de esclarecimento de dúvidas dos visitantes e o próprio perfil do Twitter poderá ser potencializado como via de partilha de publicações das estrelas do festival e de notícias sobre as mesmas.

Há várias formas de potencializar as redes sociais para promover um festival de música. Esta é, acima de tudo, uma forma de chegar ao público-alvo deste tipo de eventos e de comunicar com este da forma mais adequada às suas características. Neste sentido, não tenha receio de utilizar estratégias de marketing nas redes sociais para promover e interagir com os entusiastas dos festivais de música!

 

Aproveita para conhecer os festivais de música que se realizam em Portugal, em:
https://musicfest.pt/festival/

Redes Sociais: aprenda a responder à sua comunidade!

Uma das principais lacunas na gestão de Redes Sociais  é a ausência de respostas a comentários e mensagens nas repetitivas páginas. Existem também casos em que respostas desadequadas podem desencadear reacções negativas, resultando em má reputação para as marcas.

Embora não exista nenhuma “receita” para a gestão de respostas nas redes sociais, damos-lhe 8 valiosas dicas para que adeqúe a sua comunicação neste universo incerto, e em constante evolução: a Internet.

6 dicas valiosas para responder à sua comunidade nas Redes Sociais.

1 – RESPONDER, (QUASE) SEMPRE

Seja um comentário ou uma mensagem privada, responder é uma prioridade. Deverá delinear um tempo-limite para o fazer, sendo que de 24 a 48 horas é o ideal.

2 – POTENCIAR A CONVERSAÇÃO

Comentários, avaliações ou menções positivas podem ser um bom ponto de partida para estabelecer uma relação amigável com o público. Não os ignore! Aproveite para dialogar e demonstrar total acessibilidade e interesse no que está a ser dito sobre a sua empresa.

3 – RESPOSTAS CLARAS E CONCISAS

As respostas devem ser dadas no “tom” adotado pela empresa e as redes sociais não são uma exceção! Devem ser claras e acessíveis, garantindo que a mensagem é interpretada corretamente e por todos. Evite utilizar palavras demasiado “complicadas” ou termos que possam ser desconhecidos ao público para o qual está a falar.

4 – NUNCA, MAS NUNCA, DEVE APAGAR ALGO QUE TENHA SIDO POSTADO

À semelhança dos comentários, nada deve ser apagado das redes sociais. Uma vez na Internet, para sempre na Internet! Caso a publicação contenha um erro ou seja mal interpretada e desencadeie “buzz” negativo, deve-se pedir desculpa e tirar partido da situação para melhorar futuramente. O mesmo aplica-se à “edição” dos comentários ou no próprio post. Devem ser evitadas. Edições de erros ortográficos que não alterem o significado do texto original são admissíveis. Mas quando se trata de uma edição do texto que altere o significado original, deve-se alertar o público e, se possível, mencionar a alteração no próprio texto.

Apagar publicações ou comentários pode ser entendido como uma tentativa de enganar o público, podendo desencandear reações nada positivas!


5 – COMENTÁRIOS NEGATIVOS NÃO DEVEM SER APAGADOS

E devem ser respondidos devidamente. Quando isso se sucede, o ideal é responder ao comentário e entrar imediatamente em contacto com a respetiva pessoa por mensagem privada. Lá, poderá solicitar mais informações sobre o ocorrido, e amenizar a situação. No caso de queixas de mau-funcionamento, é essencial ser honesto e transparente, demostrando sempre disposição para melhorar a situação que possa ter originado o problema.

6 –  UMA CRISE VAI MUITO ALÉM DE UM COMENTÁRIO NEGATIVO

Mas um comentário negativo pode originar uma crise nas redes sociais. Portanto, deve-se dar atenção redobrada, como indicado no ponto anterior. A gestão de crises nas redes sociais deve começar por identificar o “ponto de partida” do problema.  Identifique a pessoa que originou o “buzz” e analise o seu perfil comportamental. Isso irá permitir-lhe compreender de que forma se pode dirigir a ela. Posto isto, deve-se responder com transparência, demonstrando disponibilidade para resolver o sucedido, e caso necessário, pedir desculpa devidamente.

7 – RECOMENSAS COMPENSAM

Queixas/ reclamações detêm potencial viral. Para o evitar, deve considerar dar uma recompensa sempre que necessário e justificável. Isso irá impedir o alastramento da crise, permitindo salvaguardar a reputação da empresa.

8 – O CLEIENTE (NEM) SEMPRE TEM RAZÃO

Problemas ocorrem naturalmente e as queixas são, muitas vezes, inevitáveis. No entanto, existem pessoas que reclamam sem fundamento. Não devem ser ignoradas, porém, devem ser “filtradas”. Comentários nocivos que incluam palavras impróprias, bem como ofensas de caráter religioso ou racial, devem ser eliminados ou ocultados. O Facebook permite, através das definições da página, bloquear palavras indesejáveis, bem como filtrar comentários profanos.

Autor: Roxana Osman

 

As vantagens que a sua marca tem em estar nas redes sociais

gestão de redes sociais, vantagens das redes sociais, redes sociais mais usadas

 

Hoje em dia ter um negócio implica grandes investimentos,  dentro deles a parte de marketing digital, que é onde a marca pode mostrar ao usuário o seu potencial, sendo assim imprescindível o uso das rede sociais ao seu favor.  As redes sociais são hoje a chave para que a marca se sinta mais próxima e íntima do usuário,  fazendo que assim ele se sinta especial e que faça parte deste projeto de forma mais envolvente. Continuar a ler “As vantagens que a sua marca tem em estar nas redes sociais”