Os Millennials não são chatos. Você que não fala a língua deles.

Talvez a geração mais estudada de todos os tempos. E a ampla pesquisa faz todo sentido, porque se há algo que os Millennials não são é previsíveis.

Eles não querem apenas comprar, eles querem experimentar, ou melhor, vivenciar. Essa geração, quer sentir-se inserida num contexto em que lhe são contadas histórias. E não basta apenas contá-las. Eles querem se envolver e interagir.

Sim, eles são exigentes. E é essa exigência que você precisa ter quando elaborar uma campanha para falar com eles. A mensagem tem que ser direta, mas isso não significa que ela deva ser simplista. Aposte em uma história que passe alguma emoção/sensação. Eles gostam de sentir, de serem tocados e não mais apenas informados.

Pensando no âmbito do social, como desenvolver campanhas criativas, bem elaboradas, que transmitam sensações e que sejam vendáveis?

Atualmente, dispomos de vários recursos digitais para montá-las. Temos gifs animados, vídeos, stories (instagram), canvas, cinemagraphic, snapchat, foursquare etc. Mas isso são apenas formatos e meios. Aqui o que importa é o teor.

 

E esse cuidado não é só para campanhas. O Always on também. Deve-se apostar e muito para uma boa manutenção das redes de uma marca, pois é lá que vai cativar os consumidores existentes, angariar outros, e depois outros, e assim sucessivamente.
Podemos ter muito engagement. Lá as pessoas conversam, trocam informações, ideias, e é a grande chance de promover a sua marca de forma relevante e que faça sentido.

Os millennials não são egoístas, eles compartilham. E o próximo assunto pode ser a sua marca.

Ludmila M.

Deixe uma resposta